KBB - Cotação de carros - logo
PUB
Página principalNotíciasDicas
Partilhar

Como transportar bicicletas no carro legalmente

Se precisa de transportar uma bicicleta regularmente e o interior do carro não é uma opção, saiba como a levar consigo sem correr o perigo de ser multado.

Seja nas férias grandes em numa viagem de fim de semana, a bicicleta pode ser a aliada ideal para desfrutar da natureza ao mesmo tempo que se pratica um pouco de exercício. E, com miúdos envolvidos, é quase um apetrecho de viagem obrigatório.

Problema: nem todos os veículos conseguem acomodar uma bicicleta no interior e qualquer falha no seu transporte pode pôr em causa a segurança da viagem... e representar multas pesadas. Além disso, é necessário ter atenção na altura de a arrumar (e desarrumar) para que não haja raspadelas e riscos indesejados...

Veja também: Quando as marcas de carros criam bicicletas de luxo

E, caso o automóvel tenha espaço suficiente para uma bicicleta, é necessário ter cuidados redobrados com a segurança dos ocupantes: ou desmontando a mesma antes de a arrumar na mala ou recorrendo a cintas e cordas para a prender de forma segura - em caso de necessidade de uma travagem brusca, ninguém vai querer ter uma bicicleta à solta dentro de um carro... Seja qual for a situação, é importante proteger alguns componentes da bicicleta: casos dos pedais e do quadro...

Regras para transportar bicicletas no carro

Ainda assim, e embora pareça ser muito prático enfiar a bicicleta no porta-bagagem, esta não é a melhor forma de transportar tal objeto, sendo preferível encontrar uma solução no exterior. Regras de ouro para evitar multas: não ultrapassar os quatro metros de altura total, não exceder a largura do veículo (com espelhos em posição) e limitar a saída da carga do tejadilho a 0,55 metros para a frente e a 0,45 metros para a retaguarda.

Sistema de suporte traseiro para bicicletas

A mais fácil (e em conta...) passa por pendurar a bicicleta na traseira do carro, recorrendo a um suporte próprio ao qual a bicicleta é presa recorrendo a correias. Entre os contras está o facto de o sistema poder comprometer a visibilidade da matrícula, por exemplo. Ainda assim, há os sistemas que pensam em tudo... É o caso do FlexFix, proposto pela Opel em praticamente toda a gama, que, montado no para-choques traseiro, suporta as bicicletas sem prejudicar o acesso à mala ou a visibilidade da matrícula - quando não está a ser usado pode ser recolhido no porta-bagagem. Seja com correias ou com trancas, não se esqueça de envolver os pedais e o guiador com algum tipo de material que proteja a bicicleta de pancadas e o carro de mossas indesejadas.

Transportar bicicletas no tejadilho do carro

Um pouco mais pesado no orçamento, o sistema de transportar bicicletas no tejadilho do carro permite não ter de andar a pôr e a tirar fixações, bastando prender as bicicletas e seguir viagem. Mas, cuidado! A rota deverá ser estudada no sentido de evitar passar por túneis baixos. E, antes de entrar numa garagem, já sabe: tem de retirar as bicicletas dos encaixes. Sublinhe-se ainda que a solução, apesar de muito popular, penaliza as prestações do carro e, ao prejudicar a aerodinâmica, poderá aumentar o consumo de combustível. A saber: a altura total não pode exceder os quatro metros.

Carros equipados com bola de reboque

Para quem possua bola de reboque (e respetivo averbamento no livrete!), os porta-bicicletas poderão ser uma excelente solução: é a mais fácil de montar e desmontar as bicicletas, não comprometendo em demasia o desempenho do automóvel. Para evitar dissabores, procure um porta-bicicletas com homologação CE - os restantes não podem ser utilizados legalmente na via pública em Portugal em viaturas ligeiras de passageiros sem uma autorização ocasional do IMT.

Veja também: Carros de reboque: 5 opções para todos os gostos

Cuidados a ter

Seja qual for o método escolhido, há regras a seguir para que a viagem se realize com tranquilidade. Primeiro de tudo, e porque as bicicletas, independentemente do local onde se encontram, transformam a aerodinâmica do automóvel e a forma como ele irá reagir.

Mas não nos podemos esquecer que o peso extra vai necessitar de medidas próprias, como verificar o ar dos pneus depois de ter as bicicletas no sítio onde irão ser transportadas.

Caso o transporte seja efetuado recorrendo ao reboque não se esqueça de mencionar o mesmo à companhia de seguros.

Partilhar

Artigos Recentes

PUB
PUB

Descubra já o preço do seu carro novo ou usado

  • Citadino

  • Utilitário

  • Sedan

  • Carrinha

  • Monovolume

  • SUV/TT

  • Desportivo/Coupé

  • Cabrio

  • Luxo

  • Híbrido/Eléctrico

PUB